Idoso tem exames trocados e recebe alta em UPA em Duque de Caxias, no RJ

Paciente de 65 anos teve exames trocados com dois homônimos e recebeu alta. Família conta que argumentou que ele estava piorando, mas diz que não foi ouvida.

Um paciente de 65 anos recebeu alta da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Parque Beira Mar, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, depois que os exames dele foram trocados com os de outras duas pessoas que têm o mesmo nome. Os familiares afirmam que ele estava mal, mas foi liberado pelos médicos mesmo assim.

José Carlos de Souza, de 65 anos, começou a passar mal no dia 12 de julho e foi levado por familiares para a UPA. Ele sentia dores ao ponto de não conseguir caminhar e urinar. Ele respirava com dificuldade, mas foi liberado na última terça (16) pois, segundo os médicos, os exames mostraram que ele tinha melhorado.

Porém, os familiares afirmam que ele só piorava. Então, eles descobriram que, dos três exames de sangue que ele havia feito, apenas o primeiro era dele. Os outros eram de dois homônimos, saudáveis. Um deles, inclusive, tinha 20 anos de idade.

“Eu questionei que ele não estava bem. Ele [o médico] comprovou pelos exames a melhora e eles justificaram a alta. E me pressionaram, que se eu deixasse ele no hospital, seria considerado abandono e eu teria que levar ele para casa”, destacou a técnica de enfermagem Rosemary de Souza, sobrinha de José Carlos.

A família considera o caso uma negligência da unidade de saúde.

“Isso poderia levar até a um erro de administração de medicamentos errada, baseada em exames errados de pacientes errados”, ressaltou Rosemary.

A direção da UPA não explicou sobre a troca de exames para a família e nem se o paciente tomou remédios que não deveria. José Carlos está internado na sala vermelha do Hospital Moacyr do Carmo. O caso dele ainda não tem um diagnóstico.

"Ele está com hemorragia, inchaço no corpo todo, não está andando, incontinência urinária, anemia grave", contou a sobrinha, afirmando que ele precisará de uma transfusão e de hemodiálise.

A Prefeitura de Duque de Caxias afirmou que vai apurar o caso durante o dia.

Fonte: G1

Comentários