Chuva causa transtornos em Trajano de Moraes, no RJ

Defesa Civil registrou deslizamento de terra na estrada de acesso a localidade de Lagoinha, além de queda de árvore e alagamentos. Nas últimas horas, pluviômetros marcaram 61 milímetros de chuva.

A chuva que atinge diversas cidades do estado do Rio nesta quarta-feira (18) também chegou ao município de Trajano de Moraes, na Região Serrana, cansando transtornos. De acordo com a Defesa Civil, nas últimas horas, os pluviômetros marcaram 61 milímetros de chuva, precipitação que já gerou deslizamento de terra, alagamentos e queda de árvore.

Devido a possibilidade de mais precipitações, a Defesa Civil da cidade está em estado de atenção.

De acordo com o secretário municipal da pasta, Maurício Batalini, a chuva desta quarta causou a obstrução de pista em três pontos, além da queda de uma árvore na Rodovia Estadual RJ-146 e um deslizamento de terra na estrada de acesso a localidade de Lagoinha.

Pluviômetros marcaram 61 milímetros de chuva nesta quarta-feira (18) em Trajano de Moraes, no RJ — Foto: Divulgação/Defesa Civil de Trajano de Moraes

Pluviômetros marcaram 61 milímetros de chuva nesta quarta-feira (18) em Trajano de Moraes, no RJ — Foto: Divulgação/Defesa Civil de Trajano de Moraes

 

“Todas as ocorrências foram resolvidas. Registramos também a queda de duas pedras na RJ-146 que já foi retirada. Mas ainda estamos em estado de atenção”, disse o secretário.

 

Para alertar a população, a Defesa Civil vem emitindo, através das redes sociais e de mensagens por aplicativo, notificações sobre as chuvas.

Manter-se alerta e ao menor sinal de incidentes acionar o socorro e procurar abrigo seguro até que o resgate chegue ao local também são orientações passadas pelo órgão.

Chuva causa transtornos e deixa Defesa Civil em estado de atenção em Trajano de Moraes, no RJ — Foto: Divulgação/Defesa Civil de Trajano de Moraes

Chuva causa transtornos e deixa Defesa Civil em estado de atenção em Trajano de Moraes, no RJ — Foto: Divulgação/Defesa Civil de Trajano de Moraes

"Ainda, devem evitar se locomover pelas enxurradas, não se abrigar embaixo de árvores e não utilizar equipamentos elétricos em lugares úmidos", ressalta a Defesa Civil.

O secretário da pasta destaca, ainda, que, além das técnicas de proteção, a população precisa se conscientizar quanto aos cuidados antes dos períodos chuvosos, como o descarte incorreto do lixo.

Em situações de risco e necessidade de resgate, o primeiro contato deve ser com a Defesa Civil ou Guarda Municipal. Antes dos riscos eminentes, em casos de possíveis desmoronamentos, rachaduras, entre outros, a população pode acionar a Defesa Civil pelo número 199.

Comentários