Temporal causa mortes e transtorno em Xerém

Em 24 horas, choveu metade do que era esperado para o mês inteiro em Xerém.

Uma mulher identificada como Fátima Marina Fernandes de Carvalho de 61 anos, morreu em consequência da forte chuva que caiu no distrito de Xerém no município  de Duque de Caxias, no fim da tarde e início da noite desta terça-feira, 22. Ela foi arrastada por uma enxurrada  na localidade conhecida como  Vila Bonança (carreteiro).  Uma adolescente ainda não identificada, chegou a ser levada para um hospital da região, mas também não resistiu.

De acordo com a Defesa Civil, a cidade ainda registrou o desabamento de três casas e três veículos arrastados pelas águas. 

Em 24 horas, choveu metade do que era esperado para o mês inteiro em Xerém.

Segundo o superintendente municipal de Defesa Civil, André Xavier, a localidade mais atingida foi o distrito de Xerém, em especial os bairros Carreteiro e Santo Antônio. Sirenes de alerta chegaram a ser acionadas. Equipes da Defesa Civil estão percorrendo a cidade e acompanham as primeiras ocorrências registradas. O órgão orienta que, em caso de emergência, os moradores busquem locais seguros. 

Qualquer informação complementar, alteração ou emergência, é preciso comunicar imediatamente a Defesa Civil pelos telefones: 199 ou 08000230199 / 2673-2203 / 193.

 

Chuva deixa um morto e casas desabam em Caxias - Reprodução vídeo

Chuva deixa um morto e casas desabam em Xerém/ Foto: Reprodução vídeo redes sociais

 

Houve alagamentos também nos bairros Mantiquira, Fátima e Tia Anastácia, todos no distrito de Xerém, mas sem registro de feridos.

Quando a chuva começou, o setor de jornalismo da Rádio Serra Verde fez uma alerta em sua página no facebook.

 Postagem da Rádio no Facebook/ Foto: Reprodução Internet

Logo após a postagem, muitos moradores começaram a relatar problemas onde moram.

Internautas comentam na página da Serra Verde a situação nos seus bairros/Foto: Reprodução

BR 040

A chuva intensa também causou interdição na pista de subida da Serra de Petrópolis, altura do km 97, da BR 040, em Duque de Caxias.

A subida da Serra de Petrópolis foi atingida por quedas de árvores e deslizamento de barreiras depois da forte chuva que atinge a cidade desde a noite de terça-feira (22). O trecho do km 97 chegou a ser liberado por volta de meia-noite mas foi fechado novamente durante a madrugada.

O trecho do km 97 foi o mais atingido, mas a subida da Serra tem 14 pontos diferentes com problemas por conta da chuva.

Na ocorrência da noite de terça, um caminhão chegou a ser atingido pela árvore mas não houve feridos. O km 97 precisou ser totalmente interditado por volta das 20h30, quando o congestionamento no local chegou a sete quilômetros.

Durante a tarde, no km 98, houve outra queda de árvore. Um caminhão foi atingido e o motorista socorrido com ferimentos leves. Ainda durante a tarde, no km 94, uma barreira deixou o trecho em meia pista.

Equipes da Concer trabalham para remover barreiras que caíram na subida da Serra de Petrópolis — Foto: Divulgação/Concer

Equipes da Concer trabalham para remover barreiras que caíram na subida da Serra de Petrópolis — Foto: Divulgação/Concer

E região foi atingida por uma chuva intensa no momento das ocorrências e a concessionária orientou que motoristas aguardassem o tempo melhorar e acompanhassem os avisos emitidos pela Concer para subir a Serra.

Motoristas que precisarem de ajuda podem ligar para a Central de Atendimento ao Usuário, que funciona 24 horas por dia. O telefone é o 0800-2820040.

 

Fonte: Jornalismo Serra Verde / O Dia / G1

Comentários