Garotinho e Rosinha deixam cadeia, após passarem apenas uma noite presos no Rio

Ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Matheus foram presos acusados pelo MP de superfaturar contratos com a Odebrecht. Desembargador Siro Darlan permitiu que eles respondam em liberdade.

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho deixou o presídio de Benfica, na Zona Norte da capital fluminense, às 10h35 desta quarta-feira (4), e a ex-governadora Rosinha Garotinho deixou no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste, às 12h50.

Ele e a mulher, a também ex-governadora Rosinha Garotinho, foram presos, nesta terça (3), acusados de corrupção. A dupla passou apenas uma noite encarcerada, pois foi benefeciado por um habeas corpus concedido pelo Plantão Judiciário.

"Eu fui o autor das denúncias contra o Sérgio Cabral e todo aquele grupo. Eu espero que a Justiça julgue fatos, não pessoas. Não podemos ter uma Justiça nem partidária, nem personalista, que gosta de um e não gosta de outro", declarou.

 

Se eu tivesse recebido propina eu não estava morando de aluguel no Flamengo", afirmou o ex-governador ao deixar o presídio.

 

 

O casal Garotinho foi preso juntamente com outras três pessoas, todos suspeitos de participar de um esquema de superfaturamentos em contratos celebrados entre a Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, da qual ambos foram prefeitos, e a construtora Odebrecht, investigada no âmbito da Operação Lava Jato.

Fonte G1

Comentários