Viação 1001 muda horários de linha e deixa trabalhadores sem transporte para casa

A denúncia parte de quem vive no Norte Fluminense e em pontos da Região Serrana

Passageiros que dependem dos serviços da 1001 não conseguem voltar para casa e estão tendo que dormir na Rodoviária do Rio, por causa de uma alteração nos horários de viagem.

A denúncia parte de quem vive no Norte Fluminense e em pontos da Região Serrana. O servidor público João Carlos Jund mora no município de Bom Jardim e todos os dias gasta oito horas na estrada. Ele trabalha na Companhia Docas, na Região Portuária do Rio, e denuncia: colegas que não conseguem pegar o último ônibus estão dormindo no terminal rodoviário.

O problema ocorre depois que a empresa 1001 extinguiu a linha que saía às 21h30 da Rodoviária Novo Rio. Com a decisão, os passageiros só podem contar agora com os ônibus que partem às 18h30. A empresa de viação é a única que tem a concessão para explorar o serviço de transporte entre a cidade do Rio e os municípios da região, que compreende Bom Jardim, Cordeiro, Duas Barras, Cantagalo, Macuco, até São Fidélis.

Além da mudança do horário, o servidor João Jund ainda destaca que a 1001 não cumpre os horários e deixa os passageiros na mão, mesmo no meio da estrada.

Em nota, o Detro, responsável por fiscalizar a circulação nas linhas de ônibus intermunicipais, se limitou a informar que todos os cidadãos podem ajudar denunciando irregularidades flagradas pelo telefone da Ouvidoria, que é o 3883-4241 ou pela WhatsApp Fale Detro, através do número 98596-8545 ou pelo e-mail: [email protected]

Após ser questionado da resposta apresentada, o Detro, dessa vez, informou que devido à queda na demanda de passageiros decorrente da pandemia de Covid-19, o quadro de horários da linha Rio de Janeiro - São Fidélis da empresa 1001 foi reduzido. A medida se fez necessária, uma vez que de acordo com o Decreto Estadual 3893/81, uma empresa pode solicitar a suspensão da linha, caso a demanda de passageiros seja menor que 20% da capacidade dos veículos. Esta foi uma medida adotada para que os passageiros não ficassem totalmente desassistidos pela linha.

 

Fonte: Band

Comentários