TSE adia pela segunda vez julgamento de recurso do prefeito eleito em Petrópolis, RJ, Rubens Bomtempo

Julgamento estava marcado para a tarde desta quinta-feira (4), mas foi adiado pela segunda vez neste ano. Desde janeiro, a cidade é administrada pelo presidente da Câmara, Hingo Hammes.

O julgamento do recurso do prefeito eleito em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, Rubens Bomtempo, que estava marcado para esta quinta-feira (4) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi adiado pela segunda vez.

Rubens Bomtempo (PSB) foi eleito com a maioria dos votos no segundo turno das eleições no ano passado, mas não pode assumir por uma condenação por improbidade administrativa em 2019. Ele perdeu os direitos políticos por causa do parcelamento de débitos da Prefeitura com o Instituto de Previdência dos Servidores, que não teria sido pago por ele quando era prefeito.

Depois de várias tentativas frustadas de recursos, em agosto o julgamento entrou em pauta no Tribunal Superior Eleitoral, mas foi retirado depois que o ministro Alexandre de Moraes pediu vistas na sessão. Nesta quinta, aconteceu a mesma coisa.

 

De acordo com o TSE, um dos recursos de Bomtempo diz respeito a plágio na ação de condenação dele. A defesa perdeu no Tribunal de Justiça, mas conseguiu a reformulação da decisão na 4ª Vara Cível de Petrópolis, que frisou que houve plágio. Ainda não há prazo para que o assunto volte a ser discutido no TSE.

Se o TSE permitir, Bomtempo assume o quarto mandato. Caso contrário, novas eleições vão acontecer.

Desde janeiro, quem comanda a Prefeitura é o vereador e presidente da Câmara, Hingo Hammes, atual prefeito interino.

 

Fonte: G1

Comentários